Recent Comments

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

LANÇAMENTO – A FOCA FOFOCA



VOCÊ CONHECE ALGUÉM QUE FALA MAL DE TODO MUNDO?
PARA QUEM NADA ESTÁ BOM?
ESSA É A FOCA FOFOCA!
MAS SERÁ QUE UM ESTRANHO ACONTECIMENTO NA FLORESTA
PODERÁ MUDAR ESSA FOCA TÃO FOFOQUEIRA?

É O QUE DESCOBRIREMOS NESTA DIVERTIDA HISTÓRIA!

Autor: Aline Frateschi
Tamanho: 20 x 20 cm
Número de Páginas: 20
ISBN: 978-85-66209-18-1
Capa: Brochura
Preço: R$ 9,90

https://pag.ae/bkx1Z2


A FOCA FOFOCA + OS DEVERES DOS PAIS


PROMOÇÃO ESPECIAL!


COMPRE AGORA ESTES 2 TÍTULOS

COM 50% DE DESCONTO!



DE R$ 22,90

POR APENAS R$ 11,45

KIT PEDAGÓGICO 1


PROMOÇÃO ESPECIAL!


COMPRE AGORA ESTES 3 TÍTULOS

COM 50% DE DESCONTO E FRETE GRÁTIS!



DE R$ 62,80

POR APENAS R$ 31,40

Esgotado

KIT PEDAGÓGICO 2


PROMOÇÃO ESPECIAL!


COMPRE AGORA ESTES QUATRO TÍTULOS

COM 50% DE DESCONTO E FRETE GRÁTIS!



DE R$ 102,70

POR APENAS R$ 51,35


Esgotado

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Livros: Jogos + Treinando com Frete Grátis



Frete Grátis na compra dos dois livros de Hilda A. Wrightson. Promoção Válida enquanto durarem os estoques!

Adquira já os Seus!

40% de Desconto e FRETE GRÁTIS

De: R$ 79,80

Por: R$ 47,90

 

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

ADVERTÊNCIAS ÀS IGREJAS

Quando Jesus advertiu aos doze discípulos com as palavras: “Cuidado, acautelai-vos”, nos mostrou que até os mais eminentes de Seus servos não estão imunes aos perigos que os cercam.

Os avisos posteriores escritos pelos apóstolos, a história da Igreja ao longo dos séculos e as atuais circunstâncias mostram a urgência de nos atentarmos para tais advertências.

Mas, quais são os perigos contra os quais os cristãos precisam estar atentos e vigilantes?

Nesta coletânea de sermões e artigos, J. C. Ryle expõe, de maneira clara, quais são esses perigos e suas consequências, assim como as salvaguardas para todo cristão que anseia permanecer em Cristo, batalhando “pela fé que uma vez foi dada aos santos”.





sexta-feira, 9 de maio de 2014

Perguntas Bíblicas para Jovens Pensadores — Respostas

1. Em 2 Coríntios 11:9 e Fp 4:16, lemos que os filipenses supriram as necessidades de Paulo enquanto ele trabalhou entre os Coríntios.

2. Os edomitas do Monte Seir permitiram que Israel passasse pela terra (Dt 2:29). O edomitas de Cades fizeram oposição a eles (Nm 20:18).

3. Quando Josué atacou Ai havia apenas doze mil pessoas na mesma (Js 8:25).

4. O pai de Elimas, o mágico (Atos 13:6) e Jesus conhecido por Justo (Cl 4:11).

5. Havia vinte e três mil levitas e quarenta e oito cidades levíticas (Js 21:41 e Nm 26:62). Isso daria quatrocentos e setenta e nove levitas para cada cidade.

6. Em Tito 1:5 temos a evidência de que Paulo visitou a ilha de Creta, embora nenhuma menção seja feita em Atos dos Apóstolos.

7. Gideão, um judeu de Israel, foi escolhido da tribo de Manassés (Jz 6:15).

8. Abner, filho de Ner, era primo de Saul (1 Sm 14:50).

9. Eunice era o nome da mãe de Timóteo (2 Tm 1:5).

10. Quando Paulo partiu de Mileto (At 20: 4), deixou seu amigo Trófimo lá (2 Tm 4:20).

11. O falso profeta Hananias teve conhecimento da sua morte dois meses antes (Jr 28: 1, 17).

12. Ananias tinha ouvido falar do objetivo de Saulo em visitar Damasco, pois disse que ele tinha autorização para prender todos os cristãos (Atos 9:13, 14).

13. Barnabé era o tio de João, que tinha por sobrenome Marcos (Cl 4:10).

14. Os midianitas moravam no leste do Jordão, e Gaza estava no Mediterrâneo, no oeste; assim eles devem ter devastado toda a extensão do país.

15. Em Gálatas 2:3, lemos que Tito era grego.

16. Quando a nuvem se retirava, os sacerdotes entravam no lugar santo para preparar os vasos sagrados para a remoção (Nm 4:5).

17. A família de Merari tinha mais homens aptos do que as outras. Dos seis mil e duzentos homens, havia três mil e duzentos aptos para o serviço (Compare Nm 3:22, 28, 34 com Nm 4:44).

18. O único apóstolo cuja morte é mencionada no Novo Testamento é Tiago (Atos 12:2).

19. Temos um relato da viagem de Paulo para a Arábia em Gálatas 1:17.

20. José estava no Egito há 13 anos quando foi liberto da prisão. Ele tinha 17 anos quando seus irmãos o venderam (Gn 37:2); e 30 quando se apresentou diante de Faraó (Gn 41:46).

21. Depois do desapontamento mencionado em 2 Coríntios 2:12-13, Paulo e Tito se reuniram na Macedônia (2 Co 7: 5-6).

22. Aarão era o mais velho dos dois. Veja Êxodo 7:7, e compare Números 33:39 com Deuteronômio 34:7.



Extraído de: Wesleyan Sunday-School Journal and Educational Journal, New Series - Volume I, 1866.
Tradução e Adaptação ©Editora Letras

terça-feira, 6 de maio de 2014

As Batalhas Centrais da Vida



AS BATALHAS CENTRAIS DA VIDA


Com frequência, a história do mundo é transformada por algumas batalhas decisivas. Se tivessem terminado de maneira diferente, alguns grandes cursos da história teriam sido completamente alterados. Em Maratona, por exemplo, a Grécia foi salva do calcanhar do despotismo persa; e a vitória das forças cristãs em Lepanto salvou o leste da Europa do domínio do Islã. A batalha de Marengo colocou a coroa imperial na cabeça de Napoleão; a de Waterloo a retirou e enviou o gigantesco desolador para a desolação de seu exílio em Santa Helena. A Revolução Americana transformou-se no pivô da luta em Saratoga; e a luta pela União e Emancipação se tornou o pivô desse encontro feroz no "ângulo sangrento", no campo de Gettysburg.

É provável que todos tenham uma ou mais batalhas morais decisivas na vida. Um "sim" ou um "não" tem custado a muitos homens muito de sua fortuna, ou de seu caráter, sua vida ou sua alma. Se Daniel tivesse dito "sim" às tentações do palácio real, e depois às ameaças externas do palácio, nós nunca teríamos ouvido falar dele. Todos nós podemos ter a nossa Marengo, ou nossa Waterloo, onde se ganha ou se perde a coroa do caráter cristão. Quando tais conflitos decisivos vêm, existem algumas regras simples de guerra moral a serem lembradas e praticadas. Aqui estão algumas delas:

1. Fique firme naquilo que é certo; nunca mude sua posição em face de um inimigo. Essa política foi fatal para os russos em Austerlitz, e tem causado uma derrota vergonhosa para muitos na guerra espiritual.

2. Nunca coloque um princípio duvidoso como seu guarda. Sua sentinela com certeza trairá você.

3. Nunca abandone o elevado terreno do que é correto, para ir às planícies e pântanos daquilo que é conveniente. Homem algum jamais se perdeu em uma estrada reta.

4. Tome toda a sua armadura espiritual da Palavra de Deus, e coloque-a. Acabe foi ferido pelas articulações de sua couraça. Nunca deixe um centímetro para as tentações mais plausíveis de Satanás. É difícil recuperar uma força que já começou a retroceder.

5. Não se preocupe com os golpes no rosto, seja na forma de ridicularização ou de oposição declarada. Muitos foram zombados acerca da salvação de sua alma. As pessoas corajosas são atingidas no rosto; os covardes são feridos nas costas.

6. Se for ferido pelos inimigos, ou abandonado por falsos amigos, nunca se renda! Diz-se que no fim da longa e sangrenta luta em Waterloo, quando o pequeno remanescente da Guarda Imperial foi convocado para depor as armas, eles gritaram: "A Velha Guarda pode morrer, mas nunca se renderá". O Grande Capitão da nossa salvação morreu por nós, mas Ele nunca nos abandona. "Sê fiel até a morte, e eu te darei a coroa da vida." Lembre-se que somente aqueles que perseverarem até o fim serão salvos.

Se as biografias morais da maioria das pessoas pudessem ser cuidadosamente examinadas, descobriríamos que suas vidas, muitas vezes, foram transformadas por certas ocasiões-chave. As decisões tomadas em alguns momentos alcançaram a eternidade. O jovem rico resolveu, em poucos minutos, rejeitar Cristo; Bartimeu aproveitou uma oportunidade-chave de sua vida, e foi curado. Toda a grande carreira de John B. Gough, como príncipe dos defensores cristãos da temperança, foi transformada por sua decisão de assumir um compromisso de abstinência total em uma determinada noite, em Worcester. Foi sob a pregação fiel de Harlan Page, em uma noite fria de inverno, na esquina de uma rua, que o jovem Edwin F. Hatfield se decidiu por Cristo. Aquele foi o ponto de partida de um dos ministérios mais frutíferos que Nova Iorque já viu.

Alguns que estão lendo esse capítulo podem estar pensando seriamente sobre a mais importante de todas as questões: Devo me entregar a Cristo?

O ponto central é que você coloque o seu Salvador exatamente onde um soldado fiel da antiguidade colocava seu soberano: no cerne do seu coração. Você deve estar pronto para dizer: "Para onde quer que Cristo me conduza, eu seguirei, tudo o que Ele mandar, eu obedecerei". Tenha em mente que a principal coisa que você faz quando se alista no serviço de Cristo não é se inscrever em um sistema de sã doutrina, por mais importante que ela seja, mas confessar Jesus como seu Salvador e Senhor, e prometer a Ele lealdade e obediência ao longo de sua vida. Você junta sua fraqueza à força Dele, sua ignorância a sabedoria Dele, sua indignidade aos méritos Dele, seus interesses à supervisão Dele, sua pobreza aos recursos Dele, todo o seu ser para o serviço Dele. Se você fizer isso com sinceridade, Cristo se tornará responsável por você. Ele fornecerá sua armadura espiritual. Ele proverá as porções diárias de verdade e de graça para alimentá-lo. Sua preciosa promessa é: "A minha graça te basta". Sua garantia é: "E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão"; “porque eu vivo, e vós vivereis”. Cristo não aceita nenhum voluntário por seis meses ou para uma única incursão. Se você se alistar, deve se alistar para a vida. Na lâmina da espada do Espírito, que o Capitão da sua salvação entregou a você, está inscrito: "Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo".

Meu amigo, você tem o poder da escolha. Decida agora! Será mais difícil fazê-la amanhã, e você não tem certeza do dia seguinte. Você espera ser salvo, e pretende ser salvo; e ainda assim, sua alma pode se perder por causa da procrastinação. Coloque esse livro de lado e tenha uma hora honesta com sua consciência e com Cristo. Peça que Ele deixe você segui-Lo, e que lhe dê força e coragem para dar os primeiros passos. "O que tu fazes, faze-o depressa!"

O céu ou o inferno podem estar no centro da decisão que você fizer agora. Essa batalha terminará em vitória ou ruína?




Extraído do Livro: Campaigning for Christ de Theodore L. Cuyler
Tradução © Editora Letras




sábado, 3 de maio de 2014

A Mensagem dos Passarinhos


Um amigo, pastor canadense, em um período de grande desânimo, recebeu a ajuda que precisava ao ler sobre este encantador e verdadeiro incidente.

A comissão de parques locais havia sido condenada a retirar as árvores de uma determinada rua que iria ser ampliada. Quando eles estavam prestes a começar, o capataz e os seus homens notaram um ninho em uma das árvores com a fêmea sentada nele. O capataz ordenou que os homens deixassem a árvore para depois.

Voltando, descobriram o ninho ocupado por grandes e famintos bicos. Mais uma vez eles deixaram a árvore. Quando eles voltaram em uma data posterior, encontraram o ninho vazio. A família tinha crescido e voado para longe. Mas algo no fundo do ninho chamou a atenção de um dos operários, um sujo e pequeno cartão branco. Quando ele o separou do barro e dos gravetos, descobriu que era um cartão de uma pequena escola dominical e nele estavam as seguintes palavras: 

“Nós confiamos no Senhor nosso Deus.”
 
– Albert Mygatt –

Extraído do livro: As Dezessete Virtudes do Amor, Editora Letras






quinta-feira, 1 de maio de 2014

Perguntas Bíblicas para Jovens Pensadores

1. Qual igreja supriu as necessidades de Paulo, enquanto ele estava trabalhando entre os Coríntios?

2. Um grupo de edomitas deixou Israel passar por sua terra; outro grupo ameaçou-os com a espada. Onde podemos encontrar esses fatos nas Escrituras?

3. Em Josué 7:3, somos informados de que os homens de Ai eram poucos. Quantos eram?

4. Há outras duas pessoas chamadas Jesus mencionadas no Novo Testamento, além de Jesus Cristo. Quem são elas?

5. Quantos levitas, em média, foram nomeados para cada cidade levítica?

6. Que provas temos de que Paulo visitou a ilha de Creta?

7. Um dos juízes de Israel foi escolhido da tribo de Manassés. Qual o nome dele?

8. Qual a relação entre Abner e Saul?

9. Em Atos 16 é mencionado que a mãe de Timóteo era uma judia crente. Qual era o nome dela?

10. Quando Paulo partiu de Mileto (Atos 20:38), deixou um dos seus companheiros que estava doente lá. Quem era ele?

11. Que falso profeta teve conhecimento da sua própria morte dois meses antes?

12. Que razão há para pensar que os santos em Damasco ficaram sabendo da missão de Saulo?

13. Qual a relação entre Barnabé e João, que tinha por sobrenome Marcos?

14. Que provas nós temos de que os midianitas (Juízes 6) devastaram toda a região da Palestina?

15. Como sabemos que Tito era grego?

16. Sob que circunstâncias estavam os outros sacerdotes, além do sumo sacerdote, autorizados a entrar no Santos dos Santos? (Hebreus 9:7)

17. A família de Merari era menor do que as outras famílias de Levi, e ainda assim tinha um trabalho pesado para fazer. Como essa deficiência foi compensada?

18. O Novo Testamento registra a morte de apenas um dos apóstolos. Quem era ele?

19. Onde temos um relato da viagem de Paulo para a Arábia?

20. Há quanto tempo José estava no Egito quando foi liberto da prisão?

21. Onde Paulo se encontrou com Tito depois do desapontamento mencionado em 2 Co 2:12-13?

22. Mostre a partir das Escrituras, quem era o mais velho, Moisés ou Aarão.


Confira as Respostas na nossa próxima postagem sobre o tema.


Extraído de: Wesleyan Sunday-School Journal and Educational Journal, New Series - Volume I, 1866.
Tradução e Adaptação ©Editora Letras

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Ao Jovem Pregador

Com esses conselhos francos e paternais desejo que você seja bem-sucedido em seu trabalho — uma obra tão gloriosa que um arcanjo poderia cobiçar, mas que foi confiada a “vasos de barro”. Pregue a Palavra. Alimente o rebanho. Ganhe almas. Um homem comum pode se tornar extraordinário quando o Espírito do Filho do Deus Todo-Poderoso está nele. Carregue o fogo sagrado em seus ossos. Mantenha a eternidade em vista. Deixe a luz do “grande trono branco” cair em suas páginas enquanto você estuda, e em seu púlpito enquanto prega. Você é um vigia que há de dar conta das almas no grande dia do julgamento. Não há maior trono para qualquer santo no céu, e nenhuma coroa mais radiante, do que aqueles reservados para o fiel, destemido, altruísta e santo ministro do Senhor Jesus Cristo. Ele reinará com o seu Senhor e Rei e brilhará como as estrelas para sempre e eternamente.

Theodore Ledyard Cuyler (1822-1909) foi um proeminente pastor presbiteriano de Nova Iorque. No auge de seu ministério, a Igreja da Avenida Lafayette se tornou a maior igreja presbiteriana do país. Cuyler escreveu 22 livros e milhares de artigos, influenciando a muitos dentre e fora de sua nação. Acreditava firmemente que aquilo que um pregador faz fora de seu púlpito tem grande peso sobre o que ele faz no púlpito.

Autor: Theodore L. Cuyler
Tamanho: 12 x 18 cm
Número de Páginas: 64
ISBN: 978-85-66209-14-3
Capa: Brochura
Preço Normal: R$ 10,90
Promoção 10% de desconto: R$ 9,80 

https://pag.ae/bkx1Vz



Treinando os Cinco Sentidos da Criança


Os sentidos das crianças são estimulados mais naturalmente através de atividades lúdicas. Esse modo de educar é ideal para pais, professores e todos aqueles preocupados com a constante exposição das crianças aos meios de comunicação e aparelhos eletrônicos, pois traz de volta o ato de brincar tão esquecido e negligenciado em nossos dias, assim como reforça os laços afetivos entre pais e filhos, professores e alunos.

Hilda A. Wrightson reuniu de forma conveniente mais de 170 jogos especialmente adaptados para conseguir estes resultados. A longa experiência da autora com crianças com e sem deficiências é uma garantia da utilidade e eficácia destes jogos para este propósito.




Jogos e Brincadeiras para o Desenvolvimento Infantil



Mais que um manual, este é um livro para todos aqueles que amam as crianças e a educação. As atividades aqui contidas foram escritas com o objetivo de ajudar a desenvolver a coordenação motora e estimular as percepções sensoriais de crianças com ou sem deficiências.

As crianças aprendem brincando. Através destes jogos e brincadeiras, pais e educadores serão grandemente auxiliados na tarefa de conduzir suas crianças no aprendizado das boas maneiras, autocontrole, altruísmo, paciência e muitas outras qualidades desejáveis.

“A educação é o processo pelo qual uma mente forma outra mente e um coração outro coração." Hilda A. Wrightson


Passos para a Eternidade - Jesus do Alcorão à Bíblia



Passos para a Eternidade é uma ferramenta valiosa para aqueles que querem compartilhar as boas-novas com muçulmanos. É um guia fácil e prático para ajudar os discípulos de Jesus nesta tarefa preciosa de compartilhar a verdade com amor.

O Alcorão possui 93 versos que citam ou fazem referência a Jesus. Nesta obra do Dr. Don McCurry você descobrirá e entenderá parte delas. O autor, cheio de sabedoria, introduz de modo explicativo esses versos, fazendo um "trampolim" imediato para a Bíblia. Do princípio ao fim encontramos base bíblica para fazer com que os seguidores do islã tenham um conhecimento verdadeiro sobre Jesus, o Messias.

Esta é, portanto, uma obra cristocêntrica. Don aponta para a centralidade de Cristo em todo momento. É um livro que exalta nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, Sua vida, obra, morte, ressurreição e divindade. Prestigie aquilo que está nas tuas mãos!



Familiarize-se com as passagens do Alcorão que falam de Jesus, e use-as como passos para levar seu amigo muçulmano a ter contato com a Bíblia, a fim de que o Espírito Santo possa usar a Sua Palavra para levar a verdade com poder sobre a vida da pessoa que a lê e ouve.
Don McCurry

Autor: Don McCurry
Tamanho: 14 x 21 cm
Número de Páginas: 144
ISBN: 978-85-66209-07-5
Capa: Brochura
Preço Normal: R$ 22,00
Promoção 30% de desconto: R$ 15,40 

https://pag.ae/bcx1P6





As Dezessete Virtudes do Amor


“Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.” (Jo 13:34)

Você provavelmente já leu ou ouviu esse versículo algumas vezes, mas será que já parou para pensar e analisar sobre o tipo de amor com que Jesus nos amou e que exige que Seus discípulos tenham?

O mesmo Senhor também disse que: “Por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará” (Mt 24:12). Talvez você creia que já estejamos vivendo em meio a essa realidade, se sim, você, em algum momento, já se questionou se você se enquadra entre essas pessoas?

A bem da verdade é que quase nunca paramos para pensar no que é realmente o amor e que diferença ele traz para a nossa vida cotidiana, assim como para a nossa sociedade, como discípulos de Cristo. Pois, continuando o versículo que encabeça esse texto, Jesus afirma que “nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros” (Jo 13:35).



    Autor: Rodrigo Silva
    Tamanho: 16 x 23 cm
    Número de Páginas: 304
    ISBN: 978-85-66209-04-4
    Capa: Brochura
    Preço Normal: R$ 40,00
    Promoção Compre Agora por Apenas: R$ 29,90 + Frete Grátis


      https://pag.ae/bfx1CJ

      Compre o Ebook



      https://www.blogger.com/share-post.g?blogID=4261822569388749476&postID=3095681648510693653&target=facebook


      Discipulado - O Caminho da Cruz

      “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo.” (Mt 28:19)

      Este é um dos textos mais conhecidos e citados do Novo Testamento e possivelmente de toda a Bíblia. No entanto, há um triste costume em nosso meio, poucos param para meditar, pensar e aprender o que realmente Deus quer nos ensinar através da Sua eterna Palavra. Esse mau costume não é diferente, mesmo em relação às palavras do próprio Cristo. Muitos conhecem a ordem, mas poucos param para refletir sobre o que é ser discípulo e o que é discipulado.

      Neste tratado, o autor nos conduz pelas Escrituras, mostrando o que Cristo nos ensina, pois antes de dizer “Ide”, Ele disse: “Vinde após mim...”, “... negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me”.


      Conteúdos abordados no livro:

      • O que não é discipulado
      • O caminho da cruz
      • O discipulado – princípio divino ou obra do homem?
      • O Sermão do Monte e o discipulado
      • Os valores do discípulo são provados a cada dia
      • Os discípulos de Jesus devem estar sempre dispostos a aprender
      • O discípulo e o próximo
      • Mensageiro – uma das designações do verdadeiro discípulo
      • O discípulo e a oração
      • O discípulo e o cumprimento da Palavra de Deus
      • A mensagem definitiva – o que realmente importa para Cristo com relação ao discípulo
      • O discipulado e a cruz
      • Discipulado – o aprender a soltar-se
      • O discipulado e o indivíduo
      • O discípulo é aquele que saber chorar
      • O discípulo e o testemunho da verdade
      • A honestidade de Jesus para com aqueles que têm dúvidas e tornarem-se discípulos

        
      --------------------

      O discípulo precisa ser exatamente como seu Mestre é. Sem adaptações, sem manifestar opinião pessoal, sem adequações, sem modernização. Quanto mais o discípulo se parece com seu Mestre, mais ele se torna discípulo.

      Como podemos conhecer mais do nosso Mestre e encontrar as respostas que precisamos no Discipulado? Que exemplo devemos seguir para nos tornarmos excelentes discípulos? Como poderemos seguir no Caminho da Cruz, ter a interpretação correta dos textos sagrados, mantendo-nos fiéis ao nosso Mestre?

      Em “Discipulado o Caminho da Cruz”, somos levados a considerar nossos métodos e conceitos. E observar que, muitas vezes, queremos produzir um padrão conforme nossos interesses ou regras estabelecidas a partir dos nossos valores resultantes de tradição, religiosidade ou mesmo interpretação.

      Heber Ribeiro de Souza

      Autor: Elias Vasconcelos
      Tamanho: 14 x 21 cm
      Número de Páginas: 128
      ISBN: 978-85-66209-03-7
      Capa: Brochura


      COMPRE AGORA POR APENAS R$ 20,00

      https://pag.ae/bjx1w5




      Os Deveres dos Pais

      “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” Provérbios 22:6

      Suponho que a maioria dos cristãos professos estão familiarizados com o texto mencionado. O som dele provavelmente é familiar aos seus ouvidos, como uma velha canção. É provável que você já ouviu, leu, falou sobre ele, ou citou-o muitas vezes.

      No entanto, no final de tudo, quão pouco considerada é a essência deste texto! A doutrina contida nele parece ser pouco conhecida; muito raramente o dever que ele coloca diante de nós parece ser praticado.

      Vivemos dias em que há um poderoso entusiasmo para com a educação em cada canto. Ouvimos falar de novas escolas surgindo por todos os lados. Somos informados sobre novos sistemas e novos livros para os jovens, de todo tipo e descrição.

      E, ainda assim, com tudo isso, a grande maioria das crianças,claramente, não são educadas no caminho em que deve mandar; assim, quando crescem até a estatura de um homem,elas não andam com Deus. Agora, como vamos explicar o estado dessas coisas? A pura verdade é que o mandamento do Senhor que está no nosso texto não é considerado e,portanto, a promessa do Senhor contida no mesmo texto não é cumprida.

      Autor: J. C. Ryle
      Tamanho: 12 x 18 cm
      Número de Páginas: 82
      ISBN: 978-85-66209-02-0
      Capa: Brochura
      Preço Normal: R$ 13,00
      Promoção 20% de desconto: R$ 10,40

      https://pag.ae/bkx1jd




      Um Chamado à Oração

      Eu tenho uma pergunta para lhe fazer. Ela é composta de duas palavras: VOCÊ ORA?

      A questão é que ninguém pode responder a esta pergunta por você. Se você assistiu ao culto público ou não, o seu pastor sabe. Se você faz orações familiares em sua casa ou não, seus parentes sabem. Mas se você ora em secreto ou não, é um assunto apenas entre você e Deus.

      Vivemos em dias de abundante profissão religiosa. Há mais lugares de culto público agora do que jamais houve. Há mais pessoas frequentando-os do que em qualquer outro momento anterior. E apesar de toda essa religião pública,eu acredito que há um grande descaso com a oração particular. É uma dessas relações privadas, entre Deus e a nossa alma que nenhum olho vê e, portanto, os homens são tentados a passar por cima dela e deixá-la negligenciada.

      John Charles Ryle (1816-1900) foi bispo da Igreja Anglicana, em Liverpool. Seu ministério foi marcado por sua fidelidade a Deus e por uma grande tenacidade e clareza na pregação e no ensino da Palavra. Seus livros e sermões têm sido traduzidos e publicados em diversos idiomas. Sua mensagem, mesmo mais de cem anos após sua morte, continua atual, trazendo exortação e ensino a todos aqueles que desejam viver de maneira digna do Evangelho.

      Autor: J. C. Ryle
      Tamanho: 12 x 18 cm
      Número de Páginas: 64
      ISBN: 978-85-66209-00-6
      Capa: Brochura
      Preço Normal: R$ 10,00
      Promoção 20% de desconto: R$ 8,00

      https://pag.ae/bmx06c